ANO VIII - 2007/2014 - www.curiosidadescatolicas.blogspot.com - Um Blog Católico Apostólico Romano - Produzido em Volta Redonda - R. Janeiro - Brasil.

Seja bem-vindo. Hoje é

15 de ago de 2010

Missão Continental

O que é Missão Continental
A Missão Continental não é um exercício missionário isolado, mas uma opção missionária que pretende renovar a comunidade eclesial em seu conjunto, para que todos os batizados, convertidos em discípulos missionários, sejam capazes de dar testemunho da Boa Notícia em nosso mundo de hoje.

Não é um projeto missionário propriamente dito, mas trata-se de um projeto de animação missionária. Um dos compromissos centrais de Aparecida foi despertar a consciência discipular dos cristãos, resgatar a dimensão missionária da Igreja e convocar para uma Missão em todo o Continente. “Este despertar missionário, em forma de uma Missão Continental, cujas linhas fundamentais foram examinadas por nossa Conferência e que esperamos sejam portadoras de sua riqueza de ensinamentos, orientações e prioridades, será ainda mais concretamente considerada durante a próxima Assembleia Plenária do CELAM em Havana. Exigirá decidida colaboração das Conferências Episcopais e de cada diocese em particular. Procurará colocar a Igreja em estado permanente de missão” (DAp 551).

Nas palavras de Aparecida, a Igreja está chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstâncias latino-americanas e mundiais. (...) Trata-se de confirmar, renovar e revitalizar a novidade do Evangelho arraigada em nossa história, a partir de um encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, que desperte discípulos e missionários. Isso não depende tanto de grandes programas e estruturas, mas de homens e mulheres novos que encarnem essa tradição e novidade, como discípulos de Jesus Cristo e missionários de seu Reino, protagonistas de uma vida nova para América Latina que deseja reconhecer-se com a luz e a força do Espírito.

Esta firme decisão missionária deve impregnar toda a Igreja e todos na Igreja, as estruturas eclesiais, os planos pastorais de dioceses, paróquias e comunidades religiosas, movimentos e qualquer instituição na Igreja. Nenhuma comunidade deve isentar-se de entrar decididamente, com todas as forças, nos processos constantes de renovação e de abandonar as ultrapassadas estruturas que já não favorecem a transmissão da fé (DAp 365).

Objetivos
Geral:
Abrir-se ao impulso do Espírito Santo e incentivar, nas comunidades e em cada batizado, o processo de conversão pessoal e pastoral ao estado permanente de Missão para a Vida plena.


Específicos:
•Proporcionar a alegre experiência do discipulado, no encontro com Cristo;
•Promover a formação em todos os níveis para sustentar a conversão pessoal e pastoral do discípulo missionário;
•Repensar as estruturas de nossa Ação Evangelizadora para um compromisso de ir e atingir a quem normalmente não atingimos;
•Favorecer o acesso de todos, a partir dos pobres, à “atrativa oferta da vida em Cristo” (cf. DAp 361);
•Aprofundar a Missão como serviço à humanidade;
•Discernir os sinais do Espírito Santo na vida das pessoas e na história.

Itinerário da Missão Continental
A missão se realizará em quatro etapas, seguindo os critérios de simultaneidade (podem sobrepor-se), da flexibilidade (segundo as circunstâncias locais) e de irradiação (se sustentam umas às outras).

Haverá um tempo introdutório de sensibilização e conversão pastoral da Igreja, de aprofundamento de Aparecida, afim de que seu conteúdo seja estudado, refletido e assimilado em todas as instâncias eclesiais.
•Etapa 1: Sensibilização dos agentes de pastoral e evangelizadores
•Etapa 2: Aprofundamento com Grupos prioritários
•Etapa 3: Missão setorial
•Etapa 4: Missão territorial
Os missionários formados nas etapas 1 e 2 são os agentes evangelizadores para a Missão setorial (Etapa 3) e territorial (etapa 4).

1. Destinatários da Missão

Todos os cristãos são, ao mesmo tempo, destinatários e sujeitos da missão. É necessário levar em conta que o discípulo se forma para a missão e, por sua vez, a missão forma o discípulo. Por isso, ao realizar a ação missionária, ao mesmo tempo que os discípulos se renovam na vida de Jesus Cristo, se preparam também para levar a Boa Notícia a todos os povos.

Etapa 1: Missão com agentes de pastoral e evangelizadores

Que sejam os pastores, os animadores e responsáveis das comunidades, os primeiros a assumirem este desafio de discipulado missionário.

Trata-se dos Bispos – Presbíteros – Diáconos permanentes – Vida religiosa e consagrada, incluindo Vida monástica e contemplativa – Leigos mais comprometidos das distintas áreas pastorais – Dirigentes de movimentos e comunidades – Seminários e Casas de formação – Conselhos de pastoral – Dirigentes de grupos, organizações, instituições, colégios, universidades católicas, movimentos eclesiásticos, novas comunidades.

Etapa 2: Missão com grupos prioritários

Exige uma conversão pessoal e pastoral dos membros de grupos, movimentos e associações para que passem logo a evangelizar os diversos setores da comunidade.

Dirigida a grupos pastorais prioritários: a título de exemplo nomeamos alguns: Missão em espaços virtuais – Colégios e Universidades Católicas – Educadores, Catequistas – Diversas áreas pastorais – Organizações de profissionais católicos – Grupos de pastoral indígena e afrodescendente – Confrarias, Irmandades, Movimentos e Comunidades.

Etapa 3: Missão setorial

Dirigida aos diversos setores da sociedade. A título de exemplo nomeamos alguns: Acadêmicos – Educadores e mundo da educação – Jovens – Empresários e trabalhadores – Comunicadores e todo o âmbito virtual – Político – Mundo da saúde – Mundo carcerário – Organizações de voluntariado.

Etapa 4: Missão territorial

Dirigida à pastoral territorial: Paróquias – Famílias – Comunidades Eclesiais de Base – Pequenas comunidades – Organizações comunitárias civis: grupos de vizinhos, clubes esportivos, ONGs.
Nesta etapa é necessário levar em conta os afastados, indiferentes e descrentes.

2. Sinais e gestos comuns: expressão de comunhão e simultaneidade da Igreja na Missão Continental.
•Lançamento oficial da Missão no CAM3 (17 de Agosto de 2008).
•Entrega da Bíblia e do Tríptico (Capelinha Missionária) com breve catequese sobre seu significado, especialmente a modo de um “altar familiar” para cada lar.
•Oração para a Missão Continental.
•Logotipo (de Aparecida).
•Elenco de canções missionários e eventualmente um Hino baseado na oração oficial que se pode fazer através de concursos nacionais.
Algumas celebrações de grandes festas litúrgicas com sentido missionário:
• Epifania;
•Páscoa
• Pentecostes;
•Festa Mariana de cada país.
• Produção e intercâmbio de subsídios formativos missionários.
• Material de divulgação: Poster sobre a missão; Spots para televisão e rádio; Página Web sobre a missão; Videos sobre a Missão (feitos com os tempos de TV).
•Um gesto significativo em matéria social em cada país.

Funções na Missão Continental


Funções das Conferências Episcopais:
•Dar orientações pastorais em chave de Missão Continental (sintonia e sincronia) para que todas as circunscrições eclesiásticas se ponham em estado de missão permanente;
•Criar uma comissão central para animar a missão em nível nacional;
•Elaborar os subsídios que considerem pertinentes para a formação dos agentes de pastoral e evangelizadores para a realização do projeto missionário;
•Revisar ou elaborar as Linhas ou Diretrizes Pastorais Gerais à luz de Aparecida em ordem à formação e ação de discípulos missionários;
•Preparar equipes em nível nacional para dirigir retiros espirituais, tendo como base Aparecida;
•Criar centros missionários em nível nacional. (no Brasil, a CNBB tem o Centro Cultural Missionário – CCM, com mais de 100 cursos já realizados).

Funções das Dioceses:
•“A Diocese, em todas as suas comunidades e estruturas, é chamada a ser comunidade missionária”(DAp 168) e, por tanto, o sujeito da missão.
•Revisar o plano pastoral à luz de Aparecida a fim de dar-lhe uma grande renovação missionária que contemple como sinal de maturidade, a missão ad gentes. A Missão Continental deve abrir as pessoas para ir além fronteiras;
•Criar uma comissão central que se encarregue de animar a missão diocesana;
Elaborar os subsídios que considerem pertinentes para a formação de agentes de pastoral e evangelizadores para a realização do projeto missionário;
•Oferecer uma proposta de cursos de preparação e de Exercícios espirituais para os agentes de pastoral e evangelizadores em cada uma das etapas;
•Realizar um trabalho conjunto com as dioceses vizinhas, em nível de províncias eclesiásticas, com um sentido de comunhão eclesial.

Funções do CELAM para a Missão Continental:
•Apoiar a preparação e seguimento da Missão Continental;
•Oferecer uma proposta de cursos de preparação e de exercícios espirituais para agentes de pastoral e evangelizadores em cada uma de suas etapas, em coordenação com o ITEPAL e o CEBIPAL;
•Dispor de uma equipe que possa ser convidada pelas Conferências Episcopais para a difusão dos conteúdos de Aparecida;
•Difundir subsídios existentes e elaborar outros dirigidos a cada um dos setores de agentes de pastoral e evangelizadores;
•Oferecer informações sobre as experiências missionárias que se levaram a cabo e que estão sendo realizadas no Continente, contando com o apoio do Observatório Pastoral;
•Elaborar os materiais catequéticos e litúrgicos para a missão que sejam comuns à Igreja da América Latina e do Caribe.

Atividades
Em nosso País, o projeto da Missão Continental, recebeu o nome de: “O BRASIL NA MISSÃO CONTINENTAL”, projeto este que a CNBB passou a chamar Projeto Nacional de Evangelização; para isto o mesmo foi elaborado sob inspiração de Aparecida e das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE).


O projeto foi aprovado pela CNBB, no dia 25 de setembro de 2008. A partir desta deu-se início a inúmeras as atividades, assessorias pelas dioceses, regionais. Ainda no mesmo ano, foi criado uma equipe nacional, composta por um grupo de trabalho 13 pessoas, entre alas alguns missiólogos (GT) e um representante da cada regional. Este grupo de reúne uma vez por ano, com intuito de pensar e encaminhar o processo de missão continental em nosso país.


Confira as atividades realizadas.

Contatos
Assessor da Missão Continental:
Pe. Sidnei Marcos Dornelas
e-mail: missaocontinental@cnbb.org.br
(61) 2103-8300

Nenhum comentário:

Veja também

REFLITA

Ter uma vida positiva é ter consciência que o universo precisa de você; é lutar pelos SONHOS de maneira determinada; é crescer sem precisar diminuir ninguém; é ter a verdade como um principio vital; é usar o poder da ousadia construtiva; é saber agradecer e perdoar, fraterna e totalmente; é priorizar a família; é viver cada dia de uma vez, sendo alegre no presente e otimista no futuro; é respeitar o próprio corpo; é se preocupar com os mais carentes; é preservar a natureza; é não se abater nos momentos de dor; é jamais perder a esperança; é ter auto estima; é ser rico em humildade; é sempre fazer a sua parte...Pois quando você faz a sua parte tenha certeza de que Deus fará a parte dele.

BLOG'S DO IVSON

SEGUIDORES