ANO VIII - 2007/2014 - www.curiosidadescatolicas.blogspot.com - Um Blog Católico Apostólico Romano - Produzido em Volta Redonda - R. Janeiro - Brasil.

Seja bem-vindo. Hoje é

30 de mai de 2013

Há 464 anos, fiéis de Salvador celebram a festa de Corpus Christi

 Arquidiocese de Salvador


Arquidiocese de Salvador
Procissão de Corpus Christi em Salvador, em 2012.
A solenidade de Corpus Christi ocorre sempre na primeira quinta-feira, após a festa da Santíssima Trindade. Em Salvador, a festa teve início em 1549 e foi a primeira manifestação pública de fé realizada no Brasil. Em entrevista ao Jornal São Salvador, o doutor em Liturgia, padre José Raimundo, disse que a festa entrou no calendário litúrgico da Igreja Católica a partir de uma experiência mística da religiosa Juliana de Cornion, em Liège (Bélgica), no século XIII.

“Na visão, aparecia o disco lunar, e no seu centro, uma parte completamente negra. Tal fato foi logo interpretado como sendo a falta de uma festa eucarística no interior do Ano Litúrgico. Introduzida pela primeira vez na diocese de Liège em 1246, a comemoração foi estendida pelo Papa Urbano IV a toda a Igreja latina em 1264”, explica o padre.

O coordenador de eventos na Arquidiocese, padre Valter Ruy Cordeiro, afirma que a festa de Corpus Christi é a celebração do mistério Eucarístico de Jesus. “É uma festa específica porque tem uma tônica diferente, que é a Missa e, após a procissão, a bênção com o Santíssimo Sacramento. Nesta Missa toda a reflexão é voltada para uma tentativa de explicação do sentido de Jesus Eucarístico na vida e caminhada do povo de Deus”, afirma.

Para o paroquiano Diogo Teles da Igreja Ascensão do Senhor, em Salvador, Corpus Christi é uma das festas mais importantes para a Igreja Católica. Segundo ele, a data é propícia para recordar  que na última ceia Jesus se deu no pão e no vinho. “E hoje, todo católico que comunga desse Cristo vivo, deve participar dessa celebração em memória da Eucaristia, que é a nossa ligação com o Pai”, diz.
Assim como Diogo, o jovem da Paróquia Santo Amaro de Ipitanga, em Lauro de Freitas (BA), Marcos Felipe Fonseca, afirma que celebrar Corpus Christi é, antes de tudo, celebrar a grandeza de Deus e a beleza da fé. “É reconhecer que Ele cumpriu a Sua promessa de que não nos deixaria só e se faz presente em nosso meio através da Eucaristia. É também reviver o mistério do Deus que um dia disse aos discípulos, e hoje diz a nós: ‘Fazei isto em memória de mim’”, assegura.

Sobre o pioneirismo de Salvador na celebração de Corpus Christi, o coordenador da Pastoral de Comunicação, padre Manoel Filho, afirma que a cidade é marcada de forma indelével por esta procissão, que é uma manifestação de fé dos primeiros habitantes e que perdura até os dias atuais. “São 464 anos de fé nas ruas da cidade. Tudo o que Salvador é hoje, teve início em torno desta fé. Podemos imaginar o tempo passando, as mudanças surgindo, a cidade crescendo e o mesmo coração soteropolitano batendo de fé e esperança pelas ruas da cidade”.

Festa de Corpus Christi

Em cada Missa, quando o padre toma o pão nas mãos e pronuncia as palavras: “Tomai todos e comei: isto é o meu corpo que será entregue por vós”, e, depois disso, ao tomar o cálice com vinho e proclamar:

“Tomai todos, e bebei! Este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados: fazei isto em memória de mim!”, entendemos que se dá o milagre da transubstanciação do pão e do vinho no corpo e no sangue de Cristo.

Como católicos, cremos que, a partir daquele momento Cristo se faz presente no pão e no vinho consagrados. Por isso, nós O podemos adorar na Hóstia Consagrada, sem incorrer em ato de idolatria. Também por isso nós promovemos a adoração ao Santíssimo Sacramento em vários momentos do Ano Litúrgico, particularmente na noite da Quinta-feira Santa e na festa do Corpo e Sangue de Cristo.

Neste ano, a festa de Corpus Christi tem um caráter especial por ocorrer dentro do Ano da Fé, proclamado pelo Papa na comemoração dos 50 anos de início do Concílio Ecumênico Vaticano II. Sem esquecer que o centro da fé cristã é a profissão da fé na Trindade do Deus Pai, Filho e Espírito Santo, a Igreja professa a presença real de Cristo na Eucaristia.

E esta presença permanece fora da celebração, razão pela qual a Igreja conserva “com o máximo cuidado as Hóstias Consagradas, expondo-as aos fiéis para que as venerem com solenidade e levando-as em procissão” (CIC, n° 1379).

João Paulo II ensinou que “Jesus nos espera neste sacramento do amor. Por isso, não regatemos (não pechinchemos) o tempo para ir encontrá-lo na adoração, na contemplação cheia de fé e aberta a reparar as faltas graves e os delitos do mundo. Que nossa adoração nunca cesse” (CIC 1380).

Aproveitemos a festa de Corpus Christi, que acontece na semana que sucede a festa da Santíssima Trindade, para nos unirmos como cristãos e professarmos publicamente a nossa fé na presença de Cristo em nosso meio.

É particularmente significativa a atitude de paróquias e comunidades que se reúnem em uma única e grande celebração nas cidades, para assim testemunharem a comunhão do povo cristão, que é um dos desejos latentes na festa de Corpus Christi.

E é também significativo o povo caminhar em procissão pelas ruas da cidade, seguindo os passos do Cristo Eucarístico que está presente na hóstia consagrada, animado pelo canto: “Eu te adoro Jesus hóstia! Eu te adoro, Deus de Amor”.

Que o Deus Amor, que é a Trindade do Pai, do Filho e do Espírito Santo, anime e fortaleça a todos na fé da presença real de Cristo na Eucaristia, e nos torne mensageiros de um mundo de paz e comunhão!

Dom Canísio Klaus
Bispo de Santa Cruz do Sul (RS)

Nenhum comentário:

Veja também

REFLITA

Ter uma vida positiva é ter consciência que o universo precisa de você; é lutar pelos SONHOS de maneira determinada; é crescer sem precisar diminuir ninguém; é ter a verdade como um principio vital; é usar o poder da ousadia construtiva; é saber agradecer e perdoar, fraterna e totalmente; é priorizar a família; é viver cada dia de uma vez, sendo alegre no presente e otimista no futuro; é respeitar o próprio corpo; é se preocupar com os mais carentes; é preservar a natureza; é não se abater nos momentos de dor; é jamais perder a esperança; é ter auto estima; é ser rico em humildade; é sempre fazer a sua parte...Pois quando você faz a sua parte tenha certeza de que Deus fará a parte dele.

BLOG'S DO IVSON

SEGUIDORES